Olá, viajantes! Neste post vou relatar uma rápida visita que eu e a Carol Magno fizemos às Cataratas do Iguaçu, durante o feriado de Finados, quando estivemos em Foz do Iguaçu.

Curiosos para sabermos como estava a retomada do Turismo na cidade, reservamos uma manhã de nossa agenda e fomos ao encontro das quedas d’água mais famosas do mundo.

Aliás, vale lembrar que as Cataratas do Iguaçu figuram na lista das “Sete Maravilhas Naturais do Mundo”, ao lado de exuberantes pontos turísticos como Ha Long Bay (Vietnã), Jeju Island (Coreia do Sul), Parque de Komodo (Indonésia) e a própria Amazônia.

INGRESSO ONLINE

Atualmente, a venda dos ingressos para acessar o Parque Nacional do Iguaçu é toda feita pela internet, no site oficial https://tickets.cataratasdoiguacu.com.br.

Os preços praticados em nov/20 são: R$47,00 para adultos e R$11,00 para idosos e crianças de até 12 anos incompletos. Residentes de Foz do Iguaçu e de outros 13 municípios vizinhos ao Parque podem se utilizar do chamado “passe comunidade” e pagar apenas R$15,00. Basta comprovar que reside em um desses municípios, apresentando documento oficial com foto e título de eleitor (ou outro comprovante de residência).

A compra do ingresso online é rápida e simples. Basta você escolher o dia e o horário que pretende visitar o Parque, podendo optar pela visitação entre as 09:00 até as 16:00.

As opções de horário são oferecidas com intervalos de 30 minutos, a fim de impedir a aglomeração de pessoas nas filas e, também, no ônibus que faz o transporte dos turistas dentro do Parque.

Após a compra, o ingresso é enviado por e-mail ao comprador, e pode ser acessado pelo próprio celular quando for solicitado. E pode ficar tranquilo, pois, além de ótimo sinal de celular, a sede do Parque oferece rede Wi-Fi que funciona muito bem.

CHEGANDO NO PARQUE NACIONAL DO IGUAÇU

A saber, o Parque Nacional do Iguaçu está localizado a 14km do Centro de Foz do Iguaçu. Para chegar lá, o visitante deverá seguir pela Avenida das Cataratas (BR-469) até avistar o portão do Parque. O Estacionamento oficial encontra-se logo à esquerda, e o pessoal que trabalha no Parque estará ali para te orientar.

Escolhemos o horário das 10:00 para iniciar nosso passeio. E foi uma ótima escolha!

Chegamos e estacionamos tranquilamente o carro. O estacionamento oficial do Parque cobra R$25,00 pelo período integral da visita. O pagamento pode ser feito no início ou ao final do passeio, em totens digitais que estão localizados na sede do Parque. Você poderá utilizar seu cartão de crédito ou de débito.

Em seguida, nos dirigimos ao acesso principal do Parque. O acesso do Estacionamento à recepção do Parque é fácil, com placas indicando o caminho a ser seguido.

Assim que chegamos à recepção, pudemos perceber que a movimentação de turistas era baixa, bem diferente de nossa última visita às Cataratas, feita em novembro de 2019, quando encontramos uma fila gigantesca para o acesso aos ônibus que fazem o transporte dentro do Parque.

Além disso, chegamos alguns minutos antes do horário agendado (10:00). Deu tempo até de comprarmos uma água e darmos uma olhada na loja de souvenirs enquanto esperávamos pelo nosso ônibus. 

TRANSPORTE ATÉ AS QUEDAS D’ÀGUA

Nosso ônibus encostou pontualmente as 10:00. Logo que o avistamos, fomos até as catracas onde se inicia o embarque e, para nossa surpresa, não havia fila. Bastou mostrarmos nosso ingresso digital, higienizarmos as mãos e prontamente embarcamos.

A saber, o passeio dentro do Parque até as quedas d’água é feito por ônibus no estilo panorâmico, que possuem dois andares, sendo o andar superior um espaço aberto, sem janelas, em contato direto com a natureza.

A fim de proporcionar maior segurança sanitária aos turistas e evitar ambientes fechados, os ônibus estão funcionando com apenas 50% de sua capacidade. Por isso, a parte de baixo (fechada e com janelas) está indisponível, e os turistas são todos transportados na parte superior, possibilitando total circulação de ar e uma linda vista do trajeto.

Ônibus panorâmico que leva os turistas até as Cataratas
Ônibus panorâmico que leva os turistas até as Cataratas

A VISITA ÀS QUEDAS D’ÁGUA

Assim que descemos do ônibus, na parada específica onde se inicia o passeio às quedas d’água, aguardamos nosso grupo se distanciar um pouco enquanto aproveitávamos a linda arquitetura do Hotel das Cataratas.

Fizemos isso de propósito e, passados alguns minutos, iniciamos a descida pela escadaria que corta o Parque. Pela primeira vez pude descer as escadas sem qualquer pressa e sem a necessidade de desviar de outros turistas. Por isso, pudemos contemplar o visual estonteante das Cataratas, e ainda tirar belas fotos para recordação.

Nesses momentos percebemos que viajar no cenário atual nos apresenta algumas vantagens. E a principal delas é a tranquilidade e calma com que você pode desfrutar dos pontos turísticos que, até então, viviam lotados de turistas.

Em outras palavras, visitar as Cataratas atualmente é “pouco contato com as pessoas, mas muito contato com a natureza”.

Até mesmo o acesso à passarela que permite visualizar a Garganta do Diabo, considerado o ponto alto do passeio nas Cataratas, foi bem tranquilo. Logo na entrada você deverá higienizar as mãos e cada visitante recebe uma plaqueta (que deverá devolver na saída da passarela), tudo a fim de limitar o número de pessoas transitando por um dos principais pontos do ecoturismo mundial.

Passarela da Garganta do Diabo - Cataratas do Iguaçu
Passarela da Garganta do Diabo – Cataratas do Iguaçu

GARGANTA DO DIABO

Garganta do Diabo - Cataratas do Iguaçu
Garganta do Diabo – Cataratas do Iguaçu

Essa vista é uma das mais famosas do mundo. Não importa quantas vezes você já esteve lá, é sempre de tirar o fôlego. A Garganta do Diabo é, sem dúvidas, o “fator uau” do passeio. Além disso, no dia de nossa visita, a água do Rio Iguaçu – onde está localizada a atração -, estava muito limpa, quase cristalina.

No momento em que estávamos na passarela, me veio à mente o que disse Eleanor Roosevelt, então primeira-dama dos Estados Unidos, quando visitou as Cataratas do Iguaçu em 1944: “Poor Niagara!”, disse ela na oportunidade, fazendo referência à magnitude das Cataratas do Iguaçu frente as Cataratas do Niágara.

Aliás, vale lembrar que, ao todo, 275 quedas d’água formam o conjunto das Cataratas do Iguaçu. É muita beleza natural para ser vista e contemplada.

Vista panorâmica – Cataratas do Iguaçu

OPINIÃO SOBRE O PASSEIO

Em conclusão, o que posso afirmar é que, há muitos anos, não fazia uma visita tão legal às Cataratas. Por ter família em Foz do Iguaçu, e ter morado lá durante toda minha juventude, fui inúmeras vezes visitar o Parque Nacional do Iguaçu, mas não me lembro de ter aproveitado tanto a atração quanto aproveitei dessa vez.

Entretanto, fica apenas a ressalva de que não pudemos aproveitar ao máximo os atrativos do Parque, tendo em vista que o Restaurante Porto Canoas, na data da visitada, ainda estava fechado. Entretanto, existe uma ótima lanchonete ao lado do restaurante, que está em pleno funcionamento e oferece pratos deliciosos, lanches e bebidas para a alimentação dos turistas. 

As Cataratas do Iguaçu, hoje e sempre, será um dos melhores destinos do turismo nacional!

ATENÇÃO: de acordo com as normas sanitárias, o uso de máscaras é obrigatório durante todo o passeio.

Por fim, para mais informações sobre destinos no Brasil, acessem este LINK!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − dez =